Tuesday, September 27, 2011

É CLARA !

Eu, na verdade, não sabia identificar e separar a menina da adulta, a garota da mulher.
Só sei que tinha algo brilhante.
E muitas vezes brilho ofusca mais do que imaginamos....
E , aos poucos, tudo foi ficando mais  Claro, mais lúcido, mais esclarecido.
Era sim uma menina cheia de travessuras que adora  doces...
Era sim uma adulta cheia de vontade de crescer e mostrar isso ao mundo...
Era sim uma garota-mulher seduzindo as presenças.
E aí fui assimilando isso tudo como um turbilhão que é e como todo turbilhão, passa, devastando tudo...
E dessa mistura de molecagem e força adulta é que surgiu o momento de conversar e ver que a adulta tinha suas inseguranças e que a criança era mais madura do que se imaginava.
E de tudo isso sobra a doçura, a meiguice e a estarrecedora capacidade de aproximar.
Foi, é será sempre um prazer tê-la por perto.
Foram poucos, mas mágicos momentos de descoberta e admiração.
Tenho orgulho de você ! Sinto uma grande alegria em te ver crescer sem deixar de ser a menina que nos cativa.
Eu sempre te vi e te vejo tão no alto, tão acima de qualquer barreira que, se você soubesse, não temeria nenhum obstáculo.
Queria eu, retribuir-lhe, com a mesma intensidade, a sua doçura !

1 comment:

Clara Carlan said...

Obrigada Ricardo! Amei de coração, assim como todas as palavras que estou acostumada a ouvir de ti! Um beijo enorme meu querido amigo!

DE REPENTE 51

De repente 51.. Não, não foi de repente. Foram todos, um a um construídos com a determinação que quem sempre soube o que veio fazer nesse...