Tuesday, September 13, 2011

MERIAM

E eu não te conheço, mas te sinto.
E eu nunca te vi, mas te admiro.
E é tão estranho pensar que amigo pode estar longe,
Que amigo pode ser alguém que você nunca viu pessoalmente,
É tão incrível, mesmo estando longe, pode sentir a amizade quase como um contato físico.
Mas aí me atenho ao que realmente acredito: Ter as pessoas no coração, no sentimento, na permanente emoção.
É tão bom te sentir no sentimento puro,
É especial escrever algo e imaginar o que o outro vai pensar daquilo tudo.
Fico aqui torcendo para que isso não acabe tão de repente como começou.
Mas eu bem sei que empatia precisa de duas pessoas, ela sozinha é falso magnetismo.
Se eu não posso sentir o cheiro eu amo pelo mistério,
Se eu não posso tocar, eu amo pela paz que você me provoca.
Podemos dizer que eu te conheci pela sua empatia consentida.
Assim é que as coisas acontecem.

1 comment:

meriam cohem said...

E é assim como eu te sinto...um anjo lindo que apareceu na minha vida, por vezes tenho a sensação de tocar tua alma Ricardo...vocè é uma pessoa que farei o que for preciso para conhecer-te pessoalmente e abraçar-te fortemente e poder chamar-te de meu irmão!

LEMBRANÇA

Basta uma lembrança, esse estímulo da alma. Basta um único olhar cuidador para que tudo venha à tona. E aí percebe-se que não basta existi...