Tuesday, February 28, 2012

DA BELEZA À SENSIBILIDADE

Quando tento exprimir meus sentimentos por alguém ou por alguma coisa, principalmente na hora de escrever, eu tropeço nas milhões de palavras que se contextualizam na minha frente.


Mas eu procuro a serenidade dos pensamentos para tentar dedicar as mais belas e sensíveis palavras àqueles que amo.


Então, como num conto de fadas..... era uma vez....



A meiga e doce Princesa Cristiane Rodrigues que vive em um lindo mundo criado por ela.
Recheado de amor, respeito e admiração.

A princesa Cristiane ama intensamente que até parece que consegue materializar esse sentimento que todos gostariam de saber o formato.

Seu amor é tão puro, tão simples e tão intenso que às vezes eu tenho a sensação de nunca tê-lo conhecido antes.

Então, misturado a esse lindo amor, seu Reino é invadido pela sua sensibilidade que nos abraça, nos conforta e nos fortalece.

Princesa Cristiane tem na mistura do amor e da sensibilidade, a sua beleza irreparável,  e eu acredito que cada pessoa que a vê, visualiza uma princesa diferente.
Mas sempre princesa, mas sempre admirada, e sempre liderando com  gestos inigualáveis.
Essa princesa é o que todo mundo deveria ter por perto.
Puro brilho, pura sensibilidade, pura emoção.


Nem sua beleza, nem sua sensibilidade se apagam diante da sua doçura porque nesse seu Reino o que impera ( sempre) é que cada belo sentimento que emana do seu coração  fica atrás da porta só esperando você passar e aí..... invade seu coração e aí.... você nunca mais é o mesmo.


E com ela, vivamos felizes para sempre...


God Save the Princess !

EM BUSCA DO BRILHO

Eu, às vezes, me pego pensando quantas vezes eu aceitei coisas sem brilho na minha vida,
Quantas vezes eu me deparei com coisas, gente, lugares e situações opacas.
Quantas vezes me peguei justificando para mim mesmo que isso tudo era necessário, pois são pedras que aparecem no nosso caminho para nos ensinar.
Quantas vezes eu já disse a outras pessoas que toda pessoa  que está na terra é um anjo, independente da cor das suas asas....
E aí chega um momento onde você pára e começa a classificar isso tudo - PURA NECESIDADE!
Sinto uma vontade enorme de só receber coisas que brilham.

Pessoas que brilham,
Lugares que brilham,
Conversas que brilham,
Livros e músicas que brilham,
Situações que brilham.


Hoje, mais do que nunca eu busco a seleção fina do brilho.
E ter brilho não é carregar uma lanterna, usar uma roupa com espelhos, não é usar jóias.


Ter brilho é ter sentimentos puros e manifestos,
Ter brilho é saber conduzir uma amizade com respeito e com os dois pratos da balança na mesma altura.
Ter brilho é preservar lares e lugares harmoniosos, tratando todos com igualdade.


E assim como o Universo continua a girar vamos fazê-lo girar  com a energia do brilho que vem daqueles que acreditam não precisar empoeirar-se de purpurina para ser brilhante!

Monday, February 27, 2012

DIGA QUE AMA

Se você ama, diga que ama.

Muita gente acha isso muito difícil ou quase impossível.
Mas vale a pena concentrar-se no que, realmente, é importante.
E não vivemos dizendo por aí que " o amor é a coisa mais importante"? 
Pois é, agora chegou a hora de confirmar isso tudo PRA VOCÊ MESMO!
Chegue à conclusão que isso não faz bem apenas para quem recebe, mas também para você que vai proferir.
Diga para as pessoas que as ama, qual o problema?
Diga o seu conforto por saber que aquela vida e a sua vida se olham amorosamente e têm um lugar de encontro.
Diga a sua gratidão.
O seu contentamento.
A festa que acontece em você toda vez que lembra que o outro existe.
E se for muito difícil dizer com palavras, diga de outras maneiras que também possam ser ouvidas.
Prepare surpresas.
Reinaugure gestos .
Mas, não deixe para depois.
Depois é um tempo sempre duvidoso.
Depois é distante daqui.
Depois pode carregar arrependimentos,

 Depois é sei lá...

Monday, February 13, 2012

O SEU Guarda Chuva

Minha amiga Cristina me deu esse presente hoje:
“ Ricardo, cada um vem com um guarda chuva, do seu tamanho...”
Na verdade debaixo do seu guarda chuva só cabe você, se tentar colocar mais alguém embaixo, alguém vai acabar se molhando...
Não podemos  fazer do nosso guarda chuva um guarda sol e  tentar colocar todo mundo lá, tentar proteger todo mundo...
Passamos tanto tempo buscando resolver o problema dos outros e acabamos por esquecer de nós mesmos...
Ah, eu sei que muitos, e até você,  já disseram isso inúmeras vezes, mas a verdade é que  esses atos de “proteção” nada mais são do que o ato de fechar o guarda chuva dos outros e assim fazer com que eles busquem abrigo sob outro guarda chuva que não é deles.
Deixar de ajudar? Não, nunca!
Mas dosar isso tudo, ensinar as pessoas a manter seus guarda chuvas abertos a fim de que possam proteger-se através daquilo que construirem.
Na verdade é preciso mostrar que existe um mundo além do seu guarda chuva, que insistimos em tentar aumenta-lo, para  aprimorar essa falsa proteção.
O que as pessoas precisam é encarar o perigo, as incertezas.
É ter a alma em festa, ter o vento bagunçando os cabelos como se elas mesmas fossem o vento.
Portanto cada um com seu guarda chuva, cada um no seu ,mas andando lado a lado, porque  a proteção não é o amor, o amor é que é a proteção.

Monday, February 06, 2012

O MOVIMENTO DA VIDA.

Você já percebeu que para toda morte tem um renascer?
Mesmo que você não consiga entender no momento, mas sempre, sempre algo renasce quando outro se vai.

Árvores frondosas se sustentam da morte das suas folhas que caem, de tempos em tempos, e adubam a terra para fortalecer a sua raiz.

De uma tristeza que parece sem fim, sempre aparece algo diferente, mas nós estamos tão absortos em nossas mágoas que nos tornamos incapazes de ver o que de bom está acontecendo à nossa volta.

Tem gente que chama isso de força de compensação, mas eu não sinto assim.
Eu só sinto que perdemos tanto tempo absorvendo as mágoas e deixando com que os outros decidam o que devemos fazer da nossa vida que, sequer notamos que o mundo continua a girar e vai continuar apesar da sua introspecção-melancolia ou outro sentimento praticamente egoísta.

E em cada movimento dessas voltas que o mundo dá, algo de novo está acontecendo e você aí simplesmente pérdendo a oportunidade de contemplar um matiz diferente no céu, o sorriso de alguém que quer te ver feliz...

Mas como tudo é uma questão de escolha, a liberdade, nesse caso, é decidida por cada um, eu prefiro, todos os dias ao abaixar-me para colocar os meus sapatos perguntar: E AGORA?

Bem, o mundo está lá fora, girando, acontecendo, mudando, secando lágrimas e eu SEMPRE decido: Vou com ele porque adoro estar em ótima companhia.

LARES E LUGARES

Fiquei dias pensando como existem lugares que nos fazem bem. Aqueles lugares que nos transmitem segurança, que nos deixam completamente  à vontade.
Da mesma forma existem lugares que nos intrigam, nos prendem, nos fazem, a todo momento, tentar descobrir o que é aquilo tudo.

Lugares são templos edificados com a energia de quem os habita.
Você percebe que os lugares tem sempre algo de peculiar? Algo que, rapidamente, identifica quem construiu, que vive ou viveu lá?

É certo que existem lugares-lares, que são edificados baseando-se no amor, na convivência harmoniosa e na "coisa boa".
Esses lugares são mágicos, são daqueles projetos que você entra e não quer mais sair. Sente-se tão bem lá, porque não importa se as pessoas que o edificaram ainda estão lá, importa que a energia  foi espalhada em algum momento e é como se as paredes a absorvessem e liberassem sempre que preciso fossem.

Por exemplo, a casa da minha mãe é mágica por tudo o que vivemos nela, pela reunião da família, pelo amor manso, agitado...
A casa da Susana é uma homenagem à energia boa, pura e, absolutamente transparente. Lá, as paredes são, como se fossem pessoas bem orientadas que só absorvem o bem de quem lá está.
Kelly tem uma singularidade quase invisível na sua casa e o lar que lá se instalou me faz perceber que lá existe força suficiente para declarar guerra a um exército.
A varanda da casa da Elba é um círculo que chama para a reunião, para momentos felizes, onde as pessoas se colocam como coadjuvantes diante de tanto carinho de quem recebe.
A casa da D. Eny, Sr. Carlos e Gika é, simplesmente o Templo do Amor.
Aquele espaço externo da minha casa é pura mistura de todos os mais maravilhosos sentimentos que emanam dos meus amigos que lá se deixam tragar pela beleza do pôr do sol.
Ah, a casa das Moraes em Belém é uma daqueles coisas que não se explica, simplesmente se puxa o ar e permite que o Universo se entranhe.
O meu amigo Diogo tem um lugar criado para encantar, a sua casa, do seu jeito com a sua respiração.
A casa da Rosa Freitas é pura inspiração para quem sabe o que é a intensidade de viver bem.
Meu amigo Rinaldo sempre tem um canto acolhedor na sua casa onde a reunião de seres extraordinários é uma ordem.
As casas da Chary são as mais lindas dedicatórias ao mundo comandado pelo aconchego.

Lugares devem ser lares e não só casas porque muita gente ocupa-se a vida inteira em construir uma casa mas depois esquece de edificar um lar !
História não se consttrói somente com o passar dos anos, história é formada por experiências vividas e não precisamos de muitos minutos para isso acontecer.

LEMBRANÇA

Basta uma lembrança, esse estímulo da alma. Basta um único olhar cuidador para que tudo venha à tona. E aí percebe-se que não basta existi...