Monday, October 22, 2012

MANTENHA O EQUILÍBRIO

Relacionamentos são como balanças, aquelass de equilíbrio onde e coloca peso de um lado para medir o peso do que se coloca no outro e assim promover o equilíbrio entre as partes.

Pense bem quanto você está colocando na balança.
Muito? Pouco? Isso depende do que você está recebendo do outro lado.
O importante é manter o equilíbrio, cada um colocando tudo no mesmo peso, na mesma intensidade.


Balança pendendo para um dos lados não traduz parceria, é ação unilateral.
Relacionamentos são como balanças, pratos iguais...

Na verdade não é o que você deseja que deve ser colocado pelo outro, é o que vocês combinam é o acertado, combinado.
Não basta colocar o que quer, pesar o seu lado e exigir que o outro coloque tudo do mesmo jeito.

Relacionamentos são como balanças, vamos manter o equilíbrio sensato, maduro e responsável.
Não vale exigir sem dar e, dando a sua parte exigir tudo igual.

Que tal partir do seguinte:  O que eu quero, o que me faz feliz, o que você quer, o que te faz feliz.
Você percebe que não importa em qual prato você coloque suas coisas?  O importante é que coloque!

Então pense que a balança pode pender gigantescamente em razão das dificuldades, agruras e tristezas... Mas é inevitável a proporção igual de felicidades, triunfos, delícias e prazeres...








Thursday, October 18, 2012

LIBERTE-SE DOS JULGAMENTOS

Se tem algo que, definitivamente, não deve ser misturado é -convenção e prazer.
Se alguém convencionou alguma coisa e você assumiu aquilo como verdade para você, pois bem, está sugeito a julgamentos se não estiver rigorosamente dentro daquela convenção.
Um exemplo disso é a "moda".
Alguém convenciona que usar roupas assim e assado está na moda. Se você não está nem aí para essas convenções e se utiliza do seu gosto e estilo próprios, está livre de julgamentos, pois não aceitou a convenção e deu vazão ao seu prazer de vestir-se à sua maneira,
E assim acontece com todas as convenções ditadas todos os dias por alguém.
O que importa mesmo é ter a consciência que a vida é individual e o prazer também.
Portanto, liberte-se dos julgamentos sentindo o prazer de ser você mesmo, deleitando-se com seus sabores, cores e cheiros.
Agora, se sentir prazer nas suas coisas não te preenche, siga as convenções dos outros e permita-se ser julgado.

LEMBRANÇA

Basta uma lembrança, esse estímulo da alma. Basta um único olhar cuidador para que tudo venha à tona. E aí percebe-se que não basta existi...