Wednesday, December 26, 2012

PREENCHA O QUE ESTÁ VAZIO

Hoje ( talvez sem perceber) minha amiga Eliana me ensinou algo valioso.
É necessário preencher aquilo que está vazio.
Só posso brincar com uma bola se ela estiver preenchida com ar, vazia não serve pra nada...

E está chegando o fim do ano, momento obrigatório para muitos pensarem no que fizeram ou deixaram de fazer...

Penso que você só deixou de fazer alguma coisa se sente algum vazio. Se não o sente, foi preenchido com algo que, talvez, não estava na "lista de prioridades" do fim do ano passado.

Você pode  preencher buracos que você criou ( ou deixou criar) em você mesmo. Pedaços que foi largando por aí e nem percebeu.

Pode preencher esse vazio que insiste em se apresentar e você vai disfarçando, encontrando desculpas para empurrá-lo para o próximo ano.
Vazio se preenche com aquilo que te faz bem.
Pode preencher a saudade com a lembrança da pessoa querida,
Pode preencher a si mesmo se oportunizando, ousando, arriscando...
Você pode preencher silêncios sem tentar decifrar o que "deveria" ouvir...
Preencher-se é alimentar a alma, é ter a liberdade de escolher o momento, as pessoas, os abraços, os braços...
Sentir-se preenchido não é sentir-se cheio, mas sentir-se completo, vivo, útil.
Todos os dias, ao acordar, você tem uma página em branco para preenchê-la aí  você escolhe o que vai deixar marcado. Terão alguns borrões? OK! Tentativas fazem parte e o importante é não apagá-las pois vão te ajudar a refletir se a repetição é necessária em algum momento.
Ninguém precisaria escrever biografias se cada um guardasse seus rascunhos diários e, melhor, que no fim de cada dia pudessem ler e analisar os vazios e preenchimentos.

Todo dia é dia para preencher mas não esqueça que para preencher um recipiente você tem que saber do que ele é composto.


Monday, December 10, 2012

ENTRE HISTÓRIAS E AFETOS

Que existe uma magia, a gente sabe,
Que existe uma ligação fora do comum, a gente foi descobrindo, conhecendo...
Mas o que a gente não explica é essa tal felicidade quando nos encontramos,
Esse prazer imensurável de estar junto, de rir (sempre) das mesmas piadas, de lembrar (sempre) dos momentos vividos...

Tudo é igual e ao mesmo tempo, absolutamente, diferente, exclusivo, encantador, arrepiante.
Cada um ao seu jeito, trazendo cor, flor, amor...
Cada um com eu humor, sabor, calor...

E aí, de repente, não mais que de repente, nos deparamos que estamos entre adultos - SÓ ADULTOS!
Ops, cadê as crianças?

Giovana e Mariana são duas princesas, adultas o suficiente para, conosco, emocionarem-se com as palavras do dono da noite - Dudu. ( impressionante cara!). E o Bruno que ontem mesmo brincávamos na piscina e, eu juro, ele tinha 3 anos de idade!
Ah, e sem falar que o garotinho que ia comigo assistir aos jogos do Paraná Clube vai  se casar!

E, quem diria, aquela menina toda meiga aprendeu a mentir, dizendo que somos sua família e só assim consegue vir todos os anos... ( essa marcou!!!).

Cada um com sua história mas todas buscando um lugar só: o seio dessa linda amizade.

Pode ser 4 horas juntos, uma vez ao ano, milhões de e mails trocados, o importante é que:

O riso é solto, leve e descomprometido,
A brincadeira rola sem melindres,
A vontade de estar junto é tremenda,
A emoção vem a qualquer hora, basta um querer falar e .....
O amor é farto, abundante e, definitivamente, não se explica, isso nós sentimos, somente sentimos...

Chora, ri, briga, brinca, fala pelos cotovelos, cozinha, come, bebe, programa, desprograma, reforma a casa, viaja, exagera, vai morar em outros países, lembra, esquece, compra, faz a decoração de Natal mais linda,  vem de ônibus, de avião, de carro, de jegue, de Valões ...

Mas me prometam só uma coisa: Antonio Carlos, Sonia, Maristela, Orlando, Felipe, Maitê, Dudu, Bruno, Giovana, Mariana, Cintia, Serginho, Otavio, Pati:
Mantenham tudo assim, desse jeitinho e aí eu peço ao nosso Criador, assim, de presente de Natal que me distancie o suficiente de cada um de vocês que que quando eu precisar é só sussurrar.

Thursday, December 06, 2012

DÊ UMA CHANCE A VOCÊ

Existe uma grande diferença de "como eu me sinto" para " como eu me preparei".
Sabe, muita gente não dá uma chance a elas mesmas, não investe no polimento do seu potencial ou, sequer, sabe do seu potencial.

Todos nós temos algo único e especial mas só seremos notados pelas especialidades que são cultivadas e mostradas. É como ser publicitário de você mesmo!

Dê uma chance a você e pare de ficar esperando pessoas ideais chegarem no momento ideal para concretizar aquele sonho ideal.

Há uma discussão a respeito da motivação pessoal: Se ela já vem com você ou se alguém consegue te motivar.
Eu digo que as duas coisas se complementam.
É como se você quisesse cukltivar uma flor e, para vê-la desabrochada, primeiro você precisa da semente que é o que você planta em você mesmo.
Isso é o que você traz consigo para dar a oportunidade dos outros regarem, adubarem e asssim poderem vêla crescer e desabrochar.

Nada nasce em terra seca.
Para poder haver colheita tem que ter o plantio.
Dê uma chance a você, invista mais nas costuras assim como você investe nas estampas pois elas sem suporte não resistem e sucumbem no turbilhão de fantasias dese mundo.

Viva mais o prazer de ser, de florescer pois a vida para alguns pode ser um amontoado de retalhos mas para outras uma colcha com várias estampas, costurada com o que chamamos de ATITUDE!

DE REPENTE 51

De repente 51.. Não, não foi de repente. Foram todos, um a um construídos com a determinação que quem sempre soube o que veio fazer nesse...