Friday, May 22, 2015

ADRIANA MANTARRO POR INTEIRO

Eu poderia até repetir para mim mesmo, em forma escrita, essas suas qualidades explicitas, perceptíveis e autênticas por demais.

Essas suas peculiaridades tipo: "coisa da Adri" e por aí vão suas características rasgadas que eu tanto amo.

Mas como todo tesouro é buscado e encontrado nos mais longínquos e difíceis territórios eu quero declarar a minha paixão pela busca dessa joia que se tornou para mim.

Muito mais pelo seu jeito manso e felino do que pelos pseudos ataques que você pode gerar, pela sua simples presença.

Acho que, ma minha maneira, eu te conheci e hoje me reconheço em muitas coisas que você me ensinou e eu passei a assumi-las como minhas.

Aprendi com você  que toda turbulência é gerada a partir de uma demasiada mansidão e assim sendo tem características reversíveis.

Aprendi com você que a essência não é revelada pelo que se demonstra mas sim pela forma íntima de acreditar no SEU ser.

Observei e aprendi com você que não basta complacência e que às vezes sorrisos podem vir acompanhados de garras afiadas.

Há uma verdade que eu aprendi com você que é a forma particular de amar e requerer amor, de um jeito manso, quase secreto.

Com você também aprendi a velar emoções quase incontroláveis na certeza de que isso me fará um bem danado em um futuro próximo.

 E assim fomos, aprendendo a nos gostar, nos entregar cada um com as suas partes e disso tudo resta o  meu respeito pela beleza como conduzes suas raízes perfeitamente mutáveis e fincadas onde quer que queiras.

1 comment:

Berê said...

Que beleza você escreveu para a Adriana!

OS 3 PODERES

São Três: Uma subiu meteoricamente a qualquer custo. Outra desistiu de tudo e afundou-se em situações depressivas. E há aquela que ficou...