Monday, March 20, 2017

NA LUZ DE MARLENE

Nem a lua cheia daquele dia poderia imaginar o que se tornaria aquele encontro.

Mas ela é eterna testemunha de um grande amor nascido sob toda sua luminosidade e magnitude.

E assim fomos, somos e seremos comandados pelo brilho desse nosso encontro.
E eu te disse que não seria nada fácil se livrar de mim e que eu sabia que naquele dia nascia uma grande, forte e duradoura amizade.

E em todo esse tempo fui percebendo que a lua habita em você, Com todas as suas fases, período após período mudando e encantando a todos.
Percebi que só habita o seu ser os grandes guerreiros. Que seu solo é tortuoso, mas se for convidado a entrar pode-se perfeitamente flutuar.

Cheia de vida.
Crescente de amor
Nova a cada instante.
Minguante das pequenezas.

Minha princesa, todo amor que posso te desejar é pouco diante de tanto carinho recebido.
Se por nem tirar, definitivamente, você me acolheu e se despediu de mim com a certeza de que o amor e a presença são um ir e vir constantes.
Sou tão feliz por ter a festa que você faz no meu coração, em viver com a lembrança do teu abraço e da risada solta.

E nada mais posso desejar a um ser tão luminoso quanto você, apenas aquela frase do dia mágico em que te conheci.
Iluminai meus pensamentos.

No comments:

LEMBRANÇA

Basta uma lembrança, esse estímulo da alma. Basta um único olhar cuidador para que tudo venha à tona. E aí percebe-se que não basta existi...