Saturday, March 18, 2017

O SER LUMINOSO

A sensibilidade do ser humano está dentro, é própria e individual.
Não se encontra sensibilidade igual, cada gema tem suas ranhuras, seus defeitos e seus brilhos próprios.

Gosto de uma pedra que talvez você não goste. Porém não há quem não se encante com o brilho à mostra, com aquela luminosidade marcante que vem das entranhas de quem as expõe.

E é essa a tal sensibilidade que brilha, isso sim é capacidade de mostrar-se infinitamente.

Uma pedra lapidada jamais volta a ser bruta.
Mas mesmo o ser lapidado pode não brilhar porque o brilho é reflexo.

Pedra lapidada no escuro não brilha, ela precisa estar exposta a algum tipo de luminosidade externa, senão fica limitada ao seu ego.

E, definitivamente, brilhe-se.




No comments:

A ESSÊNCIA DA ALMA

Ela disse: -É tão mais fácil ser mau do que ser bom. A gente sofre menos. Parei e refleti, mesmo já querendo dar a minha opinião formad...